4) Formas: são as formas de apresentação do discurso histórico, a narrativa histórica como o resultado da pesquisa histórica (ASSIS, 2010, p. 16). Não apenas a historiografia, mas todas as formas de apresentação da narrativa histórica. A forma de apresentação da história “torna-se uma prática cultural de interpretação do tempo. A plenitude do passado, tornado presente, deve-se a uma atividade intelectual a que chamamos de “história” e que pode ser caracterizada como uma narrativa” (RÜSEN, 2001, p. 149). Para Rüsen, quando empreendemos uma narrativa histórica dotamos de significado/sentido histórico às nossas experiências por isso a narrativa histórica seria uma “operação mental constitutiva” (RÜSEN, 2010, p. 43).

            Isabel Barca resume: seria “exprimir a sua interpretação e compreensão”, ou seja, a história aprendida, “utilizando a diversidade dos meios de comunicação atualmente disponíveis” (BARCA, 2004, p. 134). Portanto, as oficinas finalizavam com a solicitação de que o aluno apresentasse de algum modo uma narrativa sobre o que foi apreendido, para dar condições para que demonstrassem mudanças conceituais, explicações, interpretações, relações, argumentações, sistematizações e contextualizações. Esta narrativa pode ser de diferentes formas: escrita, desenho, filme, teatro, etc. Vale ressaltar que, como todas as oficinas envolviam fontes históricas, estas foram questionadas em sala de aula ou no Museu, o que exigia “respostas” dos alunos às perguntas como: Quem fez [este objeto, imagem, HQ, música, poema, filme, carta, etc.]? Quando fez? Para quem fez? Com qual intenção fez? Quem teve acesso? Qual o suporte? Onde está hoje? Outros documentos eram contrários na época? Outros documentos foram produzidos pelo mesmo autor?

ASSIS, Arthur. A Teoria da História de Jörn Rüsen: uma introdução. Goiânia: Editora UFG, 2010.

BARCA, Isabel. Aula Oficina: do Projeto à Avaliação. In BARCA, Isabel (Org.). Para uma educação de qualidade. Atas da Quarta Jornada de Educação Histórica. Braga: Centro de Investigação em Educação (CIED)/Instituto de Educação e Psicologia/Universidade do Minho. 2004.

RÜSEN, Jörn. Razão histórica. Teoria da história: os fundamentos da ciência histórica. Trad. Estevão de Rezende Martins. Brasília: Editora Universidade de Brasília. 2001.