História e História Pública

Os textos indicados em VERDE são aqueles que constam na bibliografia oficial do ProfHistória
Os textos indicados em AZUL são os propostos pela professora

Delaunoy, Ignacio Muñoz.La didáctica de la historia y la formación de ciudadanos en el mundo actual, Santiago, Ediciones de la Dirección de Bibliotecas Archivos y Museos, 2013

Chalhoub, Sidney; Fontes, Paulo. “História social do trabalho, história pública”. Perseu: História, memória e política, v. 3, 2009, p. 219-228.

Haas Jr., A. “Histórias locais, produtores de história e os usos do passado: Reflexões sobre o contexto catarinense”. Fronteiras, n. 17, p. 57-76, 2009.

MALERBA, Jurandir. Acadêmicos na berlinda ou como cada um escreve a História?: uma reflexão sobre o embate entre historiadores acadêmicos e não acadêmicos no Brasil à luz dos debates sobre Public History. História da Historiogriafia. Ouro Preto/MG, n. 15, 2014, p. 27-50.

1) Meneses, U. T. B. “Visão, visualização e usos do passado”. Anais do Museu Paulista, v. 15, p. 117-123, 2007.

2) Meneses, Ulpiano Toledo Bezerra de. “Do teatro da memória ao laboratório da história: A exposição museológica e o conhecimento histórico”, Anais do Museu Paulista, v. 3, n. 1, 1995, p. 83-44.

Possamai, Z. R. “O ofício da História e novos espaços de atuação profissional”. Anos 90, v. 15, n. 28, p. 201-18, 2008.

Rüsen, Jörn. DIDÁTICA DA HISTÓRIA: passado, presente e perspectivas a partir do caso alemão. Práxis Educativa. Ponta Grossa, PR. v. 1, n. 2, p. 07 – 16, jul.-dez. 2006

Pereira, Daniel Carvalho. O CONHECIMENTO HISTÓRICO SOB A PERSPECTIVA DA DIDÁTICA DA HISTÓRIA PÚBLICA. Transversos: Revista de História. Rio de Janeiro, n. 11, dez. 2017.

Fonseca, T. N. L. “Mídias e divulgação do conhecimento histórico“. Aedos, n. 11, v. 4, setembro de 2012, p. 129-140.

Lucchesi, A. “Sopravviverà la storia all’ipertesto?”. Qualche spunto sulla scrittura della storia ai tempi di internet“. Diacronie. Studi di Storia Contemporanea, N. 12, 4, 2012..

Bonaldo, Rodrigo Bragio. Presentismo e presentificação do passado : a narrativa jornalística da história na ‘Coleção Terra Brasilis’ de Eduardo Bueno. Dissertação de Mestrado, UFRGS, 2010.

VILLALTA, Luiz Carlos. Dilemas da relação teoria e prática na formação do professor de História: Alternativas em perspectiva. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 13, n. 25/26, p. 163-174, set. 92/ago.93.

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. Fazer defeitos nas memórias: para que servem o ensino e a escrita da história? In: GONÇALVES, Márcia de Almeida; ROCHA, Helenice; REZNIK, Luís, MONTEIRO, Ana Maria. (Org.). Qual o valor da história hoje? Rio de Janeiro: Editora FGV, 2012, p. 21-39.

CERRI, Luis Fernando. Cartografias Temporais: metodologias de pesquisa da consciência histórica. Educ.ação & Realidade, Porto Alegre, v. 36, n.1, p. 59-81, jan./abr., 2011

Müller, Alex Juarez. O ENSINO DE HISTÓRIA E AS MÍDIAS SOCIAIS NO ENSINO MÉDIO.  NEO-FACCAT. V. 5 Nº 1 Novembro, 2016

Caimi, Flávia. Fontes históricas na sala de aula: uma possibilidade de produção de conhecimento histórico escolar? Anos 90, Porto Alegre, v. 15, n. 28, p.129-150, dez. 2008.